sábado, Junho 21, 2008




Próxima reunião

6 de Julho de 2008, às 10h.

Apareça...! Queremos que nos fale do seu carro em particular e que nos mostre os seus conhecimentos em geral: organizamos palestras para todos os interessados. Estamos empenhados em aprender mais uns com os outros e fazer crescer esta família.

A troca de impressões permitirá ainda encontrar soluções para a procura de peças e outros adereços relacionados com a temática.
O CEC comemora, em Julho, o seu 1º Aniversário.
Vamos fazer do encontro de 6 de Julho, uma mega concentração de automóveis. Se possível, traga o seu automóvel mais antigo ou mais potente!

Lista de Matrículas de Automóveis por Anos

* 1959 - IF; CI; HI; HE
* 1960 - HI; HE; EA; HH; GF




Calendário de encontros, feiras e exposições

Balanço do último evento...

A edição de 1 de Junho juntou inúmeros fans das quatro rodas, onde o calor assumiu posição de destaque, favorecendo a conversa e a boa disposição! Novos sócios se juntaram a esta família, fazendo com que o CEC tenha já 42 automóveis inscritos!! Mais 3 em relação ao último encontro, que teve lugar em Maio.

Tendo este dia coincidido com o Dia da Criança, estiveram presentes cerca de 13 automóveis, dos quais se destacam: Citroën AX 1.1 i Image; Citroën C3; Peugeot 205 XR; Peugeot 304 break GLD; Alfa Romeo 147 JTD - M; BMW 320 D; BMW 318 is; Citroën ZX 1.9 TD; Rover 2200 TC; Mercedes A 170 CDI; Fiat Palio Weekend; Fiat Punto III Multijet; e Fiat Grande Punto Multijet.

O convívio, que foi frutífero para todos, nomeadamente pela troca de experiências, contou com a presença de cerca de 20 pessoas.

O pic-nic acabou por ter lugar no jardim que ladeia o Convento dos Capuchos, contrariamente ao que estava previsto inicialmente.





















Sabia que...

Dicas para uma boa manutenção do automóvel

por Rui Barata:

Cuidados com a mecânica:

- Revisões feitas sempre em tempo oportuno, ou seja, de 5.000 em 5.000 Kms, ou de 10.000 em 10.000 Kms, consoante o tipo de óleo, não esquecendo os filtros de ar, gasolina e óleo e troca de velas. De preferência deve optar-se por óleos sintéticos ou semi-sintéticos, uma vez que o mineral não protege o motor tão bem das baixas e das altas temperaturas. Os óleos sintéticos são quimicamente mais estáveis e resistem melhor à variação “frio – quente”. Eles são produzidos artificialmente, destacando-se a pouca tendência de coqueificação em temperaturas altas e o baixo ponto de solidificação em baixas temperaturas. São ainda resistentes a influências químicas. Hoje em dia encontram-se, por vezes, grandes quilometragens em algumas viaturas, dada a evolução que os óleos registaram nos últimos anos. Claro que um utilizador cuidadoso, que faça as revisões a tempo e horas e use um óleo sintético, tem a possibilidade de proteger a vida do seu motor. Um semi-sintético 10W40 será, por ventura, um dos produtos mais equilibrados que se pode usar. Em carros que façam viagens diárias muito curtas ou que circulem em ambientes húmidos ou poeirentos, é aconselhável mudar o óleo mais cedo, devido à humidade que se aloja neste, bem como o filtro de ar, devido às impurezas que se acumulam. O mesmo se aplica à utilização intensa em auto-estrada a alta velocidade, nomeadamente a troca prematura de velas e filtro de ar.
- Verificar com alguma frequência os níveis de óleo do motor e dos travões, bem como o nível de líquido do radiador (50% água destilada e 50% de anticongelante, ou em alternativa anticongelante puro) – que deve ser mudado de vez em quando, devido ao calcário acumulado - e reservatório do limpa – vidros;
- Verificar também o estado das correias do alternador e da distribuição;
- Em carros mais velhos é essencial colocar um produto de limpeza no depósito de combustível, de modo a limpar as vias de admissão. O “Slick 50” é outro produto que minimiza o consumo de óleo, o ruído e as folgas em motores já bastante rodados;
- Para estimar não se deve passar a marca das 3.000 / 3.500 rpm em cada mudança;
- Cuidados com o arranque a frio e com a imobilização dos propulsores: esperar pelo menos um minuto antes de arrancar e não atingir rotações altas. Não se deve desligar logo de seguida o motor, após algumas horas de utilização (cuidados redobrados nas versões turbo-diesel);
- Ao por a trabalhar, carregar no pedal da embraiagem para evitar mais esforço por parte do motor de arranque;
- Para colocar o carro em funcionamento, deverá ter-se ainda em conta o seguinte: rodar meia chave até as luzes do painel de instrumentos estarem completamente apagadas (injecção, óleo, airbags, etc.) e só depois por a trabalhar;
- Evitar o recurso constante à embraiagem e ao travão, bem como aceleradelas desnecessárias e “prego no fundo”;
- Realizar a manutenção programada no manual de instruções do carro.

Cuidados com a carroçaria:

- Evitar a exposição contínua ao sol, chuva e maresia, uma vez que as consequências são devastadoras: ferrugem, estofos e pintura queimados;
- Evitar a acumulação de impurezas, tais como: lamas, humidade, detritos de árvores e animais na carroçaria, principalmente nos pontos mais sensíveis;
- Lavar e limpar a carroçaria com alguma regularidade – de preferência de semana a semana – evitando as tais situações indesejadas. Preferencialmente deverá usar-se champôo na água para eliminar a sujidade, no Verão. No Inverno é de toda a conveniência que se misture umas gotas de óleo na água, ou em alternativa petróleo, para que a carroçaria fique protegida da chuva e da humidade;
- Lavar e limpar as lamas acumuladas nos pára-lamas do carro, de modo a evitar o seu apodrecimento;
- Em carros mais sensíveis à corrosão, a utilização de óleo nos pontos mais escondidos, como debaixo dos vidros, das portas, borrachas, etc. prevenirá o aparecimento da ferrugem;
- Utilizar cera para brilho e protecção da carroçaria e, de vez em quando, nas viaturas com cores pastel (quer tenham verniz, ou não) e com algum cuidado nas metalizadas, massa de polir fina ou média, para eliminação de riscos superficiais; a massa de polir está ainda indicada para a remoção de riscos, manchas e nódoas em cromados, bem como para limpeza dos vidros dos faróis;
- No interior: utilizar produtos – de preferência de silicone – para proteger o tablier e outros plásticos, que possam ao mesmo tempo remover todo o pó e sujidade; escovar e limpar com água e champôo os estofos e outros tecidos. Atenção à mala, nomeadamente o compartimento da roda sobresselente;
- No exterior: os plásticos também devem estar protegidos com produtos à base de silicone, ou óleo de cedro, uma vez que o clima lhes altera a cor e a textura;
- Vão do motor e acessórios mecânicos: limpeza cuidada com um pano seco ou com gordura de óleo. Evitar as lavagens com água sob pressão, devido à sensibilidade dos componentes eléctricos.

Cuidados a ter quando está muito tempo inactivo:

- Colocar o carro em local coberto, enxuto e arejado; abrir ligeiramente os vidros das duas portas da frente e cobri-lo com uma capa que o permita respirar;
- Direcção direita, pneus com a pressão correcta (29 lbs./ pol2 – 2 bar), destravado e desengatado;
- Devidamente limpo (proteger as partes pintadas, mediante a aplicação de ceras silicónicas e as partes metálicas polidas); andar pelo menos uma vez por mês, para o mesmo não se danificar, nomeadamente travões e sistema eléctrico e carregar a bateria (deve-se desligar um dos bornes da bateria);
- Não esvaziar o reservatório do líquido de refrigeração do motor.

PUBLICIDADE

Mauro Rafael B. Inácio

Design; Publicidade; Centro de Cópias; Decoração de Viaturas e Montras;

Estampagem; Cartões de Visita

maurorafaealbi@gmail.com; Tel.: 962 561 705

Calendário de encontros, feiras e exposições

  • Car Enjoy Clube - das 10h00 às 12:30



O Convento dos Capuchos está localizado na área da Paisagem Protegida da Arriba Fóssil da Costa de Caparica, sendo possível avistar uma esplêndida paisagem sobre a cidade, a extensa costa de praia e os arredores. O monumento – que possui um belo jardim em redor - foi mandado edificar por Lourenço Pires de Távora em 1558. Em 1834, foi tornada pública uma lei que extinguiu as ordens religiosas, tendo o Convento passado por sucessivas propriedades, até ser adquirido pela Câmara Municipal de Almada, em 1950.


===========================================
  • 1º Domingo do mês (a partir das 14h30): Fanáticos dos Carochas - junto à Igreja da Encarnação, nos Olivais

  • 1º Domingo do mês (durante a manhã): CAACB - Bombas BP / Mina - Castelo Branco

  • 1º Domingo do mês (durante a manhã): Clube 600 e 500 - Estação Fluvial de Belém

  • 2º Domingo do mês (das 9 às 13h): Club Mini Portugal - Estação Fluvial de Belém

  • 2º Domingo do mês (durante a manhã): Fiatistas - Estação Fluvial de Belém

  • 3º Domingo do mês (das 9 às 13h): Hacets - Parque de Exposições da Moita

Sites sobre a temática

Venda de automóveis

  • Renault 12 (1ª metade de 80s): Aníbal Mendes (91 721 85 89) - 1000 €;
  • Alfa Romeu Inflata (só existem dois em Portugal) já com motor alfa 156: Sérgio A. (sergioa@univ-ab.pt) - 4200 €

Procura de peças e acessórios

  • Fiat Uno - punho de alavanca de velocidades preto, novo ou usado, para Uno 60 SX (igual no 70 SX; Turbo D; Turbo i.e. da 1ª série); jantes especiais do Turbo i.e da 2ª série - Rui Barata (96 00 651 80)

Venda de peças e acessórios:

  • Conjunto de carburadores (2) S.U. 1" 1/4 (gama bmc cooper 1966/1970), com colectores de admissão de origem, chapa defletora, com ligação p/ servo-freio, caixa de filtros de origem, veios de ligação prontos a montar, rigorosamente impecáveis.Preço pretendido € 220. - Luís Pedrosa (luisrpedrosa@gmail.com )

  • Fiat Uno - pisca dianteiro usado do lado do condutor (2ª série): 5 €; banco traseiro (metade maior com o respectivo encosto) para versões SX e Turbo D - cor azul: 15 €; retrovisor externo novo do lado do passageiro: 20 €; 3 tampões originais usados para 45; 45 S; 60 S; 60 SX; 70 SX; e Turbo D: 10 €; vidro traseiro (1ª série): 10 €; cinzeiro de correr no tablier (1ª série): 5 € - Rui Barata (96 00 651 80)

  • Lâmpadas amarelas para o seu clássico (de prato ou patilhas), desde 8 € - Luís Lourenço (96 446 83 26)

  • Peugeot 504 - bomba injectora ROTO DIESEL (reparada e nunca antes montada) para motor indenor 2112 c.c: 375 €; bomba do servo-freio: 40 €; bomba de óleo: 50 € - Luís Lourenço (96 446 83 26)

  • Peugeot 504 sedan - vidro do farol traseiro novo / lado do passageiro: 15 €; pára-choques traseiro (para restauro): 10 €; tablier completo sem tampa superior (para restauro): 5 € - Rui Barata (96 00 651 80)

  • Peças novas e usadas MG / Rover - Pedro Carvalho (91 722 05 22)

  • Renault 5 GTL - 4 portas completas: 100 €; 2 vidros das portas traseiras e 1 vidro da porta do condutor: tudo 25 € - Luís Lourenço (96 446 83 26)

Os Nossos Carros

Contemporâneos * Alfa Romeo 147 JTD 16 V Multijet (2004) - Paulo Candelária (vendido) * Alfa Romeo 156 1.8 (1998) - Rui Palmela * Alfa Romeo GTV 2000 (2001) - Orlando Dias * Alfa Romeo 159 Break Multijet (2008) - Dias * Audi A4 break 1.9 TDI (1998) - Pedro Vicente * BMW 320 D (station wagon) (2000) - Chico "Reiki" * Chevrolet Aveo (2008) - Valdinéia Rodrigues * Citroën AX (1996) - Ruben Augusto * Citroën Saxo 1.1 (1998) - António Pereira * Citroën Saxo 1.5 D (2000) - Hermínio Leal * Citroën Saxo 1.5 D (...) - Barata * Citroën C 15 Pick-up (1996) - Marques * Citroën C3 1.1 (2007) - João Abreu * Citroën C2 1.1 (2006) - Arcindo Costa * Citroën Xsara break HDI (2004) - Augusto * Citroën ZX 1.9 TD (1995) - Paulo Mendes * Dacia Logan 1.5 Dci (2008) - Fernando Alves * Daewoo Lacetti 1.4 SX (2004) - Marco Rodrigues * Fiat Bravo 105 JTD GT (120 CV) (2000) - Mário Alves (vendido) * Fiat Coupé 1800 (1999) - Toni * Fiat Grande Punto Multijet (2006) - José Barata * Fiat Grande Punto (...) - Victor Pericão * Fiat Múltipla 115 JTD (2002) - Luís Grancho * Fiat Palio Weekend (2001) - Rui Barata * Fiat Punto HLX 16 V (2001) - Nuno Barata * Fiat Punto III Multijet (2006) - Fátima Azinheira * Fiat Linea Multijet (2008) - Pedro Lisboa * Fiat Seiscento (2000) - Augusto * Ford Focus Station 1.6 Tdci (2008) - Agostinho Gomes * Ford Mondeo TDCI (station) (...) - Sebastião Sanches * Ford Puma (1998) - Tiago Rocha * Honda S 2000 (2002) - António Teófilo * Honda Civic 1.5 (1995) - Raúl Carvalho * Honda Civic Híbrido (2009) - Pedro Sousa * Honda HRV (...) - Mário Alves (vendido) * Honda Jazz (2008) - Marco Pereira * Jaguar S Type 2.5 (2002) - Pedro Vasconcelos * Jeep Grand Cherokee (2002) - Paulo Pires * Kia Ceed (...) - ... * Lancia y (1999) - Álvaro Nobrega * Land Rover Defender (1994) - João Nogueira * Mazda MX 3 V6 (1998) - Jorge Barata Martins * Mercedes A 170 CDI (1999) - Paulo Lourenço * Mercedes C 220 CDI (2003) - Quim * Mercedes C 200 station ( 1998) - Luís Pedrosa * Mercedes C CDI station (...) - José Nunes * Mercedes C CDI (...) - Virgílio Martins * Mercedes E 220 CDI (2005) - Pedro Vasconcelos * Mercedes E - gasolina (1997) - António Marques * Nissan Primera break 2.0 TD (2000) - Mário Filipe Castro * Nissan Micra (1997) - Mário Filipe Castro * Nissan X-Trail (...) - Jaime Oliveira * Nissan Almera Diesel (...) - ... * Opel Astra GTC (2005) - Paulo Pires * Opel Corsa (...) - ... * Opel Corsa 1.2 (2000) - Paulo Costa * Opel Corsa 1.2 (2000) de 5 portas - Carlos Silva * Opel Corsa (2000) - Carla Ponte * Opel Vectra Caravan (1998) - Bruno Gomes * Peugeot 307 Break HDI (2005) - António Pereira * Peugeot 307 Break HDI (2004) - Ruben Augusto * Peugeot 3008 (...) - ... * Peugeot 106 XT (1995) - Marco Abrantes * Peugeot 106 Green (2000) - André Santos * Peugeot 106 D (...) - Augusto * Peugeot 106 D (1997) - António da Silva * Peugeot 106 XSI (1996) - Henrique Duarte * Porsche Boxster (...) - Pedro Vicente (vendido) * Renault Mégane (2004) - Carlos Rocha * Renault Twingo (1994) - ... * Renault Clio Electrique (1997) - Pedro Vasconcelos * Renault Clio (1998) - António Pereira * Saab 9000 Turbo (1996) - Mário Alves * Seat Cordoba TDI (2000) - Pedro Vicente * Seat Leon TDI (2002) - Tiago Santos * Seat Ibiza 1.9 TD (1996) - Pedro Vasconcelos * Seat Ibiza TDI (2001) - Hugo José * Seat Ibiza (1998) - Jorge Martinho * Skoda Octavia (...) - ... * Toyota Avensis (...) - Mário Nunes * Toyota Corolla D (...) - ... * Toyota Corolla (...) - ... * VW Polo 1.2 (2005) - Pedro Sousa (vendido) * VW Polo (1995) - Tiago Rocha * VW Golf GT TDI (1999) - João Almeida

Pré - Clássicos * Alfa Romeo 155 V6 (1993) - Orlando Dias * Alfa Romeo 164 V6 (1993) - Orlando Dias * Alfa Romeo 75 1.8 Turbo (1991) - Orlando Dias * Alfa Romeo Sprint Veloce (1987) - Orlando Dias * Alfa Romeo 33 1.5 i.e. (1992) - Pedro Vasconcelos * Alfa Romeo 33 1.7 i.e. Q V (1990) - Luís Henriques * Alfa Romeo 75 1.6 (1989) - Pedro Vasconcelos * BMW 318 IS (1992) - Reinaldo Sousa * BMW 318 IS (1993) - Pedro Vicente * Citroën AX 1.4 (1992) - Ricardo Neves * Citroën AX GT (1992) - Ruben Augusto (vendido) * Citroën AX 10 TRE (1991) - Pedro Lisboa * Citroën ZX 1.4 (1991) - João Nogueira * Fiat Uno 45 - motor 127 (1985) - Ricardo Anjos * Fiat Uno 45 S (1989) - Augusto (vendido) * Fiat Uno 60 SX (1992) - Rui Barata * Fiat Uno 60 SX (1991) - Carlos Pinto * Fiat Uno Turbo MK1 (1986) - Pedro Dantas * Ford Escort 1.3 L (1988) - Jorge de Aguiar * Ford Fiesta 1.8 D (1990) - Orlando Dias * Lancia Delta Integrale (1992) - Pedro Dantas * Honda Civic (...) - ... * Land Rover Discovery (1992) - Pedro Carvalho * Lotus Elan (1991): 3000 exemplares construídos - Pedro Vasconcelos * Mazda MX 3 (...) - Barata * Mazda MX 5 (1992) - Pedro Sousa * Mazda MX 5 (1990) - Paulo Baião * Mazda M5 Ocean (2003) - Virgílio Martins * Mazda 323 (...) - ... * MG F (...) - ... * Mercedes 250 D (1990) - Marques * Mercedes 190 D 2.5 Turbo (1990) - João Nogueira * Mercedes 190 (...) - ... * Maserati Biturbo S (1986) - Pedro Vasconcelos * Nissan Micra 1.2 LX (1991) - Rui Lourenço * Nissan Sunny 1.6 SLX (1987) - Fátima Azinheira * Opel Corsa GT (1989) - Tiago Santos * Opel Frontera (1995) - António Marques * Peugeot 205 GTI (1991) - Luís Cardoso * Peugeot 205 XAD Turbo (1993) - Francisco Santana * Peugeot 205 XAD Turbo (1991) - Chico "Reiki" * Peugeot 205 XAD (1992) - Aníbal Mendes * Peugeot 205 XAD (1991) - Ricardo Ferreira * Peugeot 205 XR (1992) - Luís Lourenço * Peugeot 106 (1994) - João Nogueira * Pontiac Firebird (1994) - José Nunes * Porsche 911 Carrera 2 (1988) - Luís Gonçalves * Renault 21 Turbo (1988) - Fernando Caldeira * Renault 21 (1.7) (1989) - João Nogueira * Renault 21 break (...) - Francisco Maia * Renault Clio Baccara (1992) - Ruben Augusto (vendido) * Toyota Corolla XLI (1993) - Rui Grancho * Toyota Starlet (1987) - José Costa * Toyota Runner (1990) - António Ribeiro * Volvo 460 injection (1990) - Xano * VW Corrado G60 (1991) - Ana Rita Gonçalves * VW Golf cabriolet (1988) - David Fialho * VW Passat break TD (1993) - Ruben Augusto

Clássicos * Alfa Romeo 2.0 GTV (1981/82) - Orlando Dias * Alfa Romeo Giulia Sprint GTA (réplica) - Sebastião Sanchez * Austin (anos 30) - Aníbal Mendes * Austin Healey 3000 (1964) - António Sanches * BMW 1502 (1976) - Emanuel Pereira * BMW 2002 (1970) - Pedro Vicente * Citroën C4 (1929) - Aníbal Mendes * Citroën 2cv (...) - ... * Citroën 2 cv (1988) - Luís Ramalho * Citroën 2 cv (1985) - Ricardo Ferreira * Citroën 2 cv (1984) - Ricardo Ferreira * Citroën 2 cv (1989) - Rui Ravinas * Citroën Dyane (1983) - Ricardo Ferreira * Chevrolet Corvette Stingray (1975) - Paulo Pires * Daihatsu Rocky (1983) - Orlando Dias (vendido) * Datsun Cherry (1982) - Jaime Oliveira * Datsun 1200 (...) - ... * Datsun 180 B (...) - ... * Datsun Sunny station wagon (1981) - ... * Fiat 600 D (1962) - Pedro Lisboa * Fiat 600 D (1972) - Júlio Nunes * Fiat 124 Sport 1.6 (1970) - Ricardo Salgueira * Fiat 127 (1977) - Luís Ramalho * Fiat 126 (1973) - António Morgado * Ford Mustang V8 cabriolet (1966) - Sebastião Sanches * Ford Mustang 3.3 L (1964) - Luís Filipe * Ford Taunus 1.6 (1976) - José Costa * Ford Escort 1.1 (1971) - Francisco Maia * Ford A (1930) - Aníbal Mendes * Heinkel (1958) - Manuel Delgado * Jeep Willys (1948) - Lourenço Lemos * Mercedes 280 S (1971) - Pedro Vasconcelos * Mercedes 200 (1983) - Nuno Borges * Mercedes 220 Diesel (1971) - António Marques * Mercedes 300 D Automático (1980) - Eduardo Bento * Mini (...) - ... * Mini 1000 (1973) - Mário Nunes * Mini 1275 GT (1971) - Pedro Vasconcelos * Mini 1275 GT (1974) - Emanuel Pereira * Mini 1275 GT (1972) - Virgilio Martins * Mini Cooper (1996) - Virgilio Martins * Mini Cooper (1995) - Virgílio Martins * Opel Ascona 1.6 (1981) - Pedro Vasconcelos * Opel Kadett 1.0 (1981) -Luís Rosa * Portaro 320 Campina (Pick-up) (1979) - Miguel Martins * Peugeot 304 Break GLD (1979) - Xano * Peugeot 504 GLD Automatique (1978) - Rui Barata * Peugeot 404 Diesel (1974) - Aníbal Mendes * Porsche 911 2.4 E (1972) - Hermínio Leal * Porsche 944 (1984) - Eduardo Bento * Porsche 944 (1983) - Ricardo Ferreira * Renault 5 TL (1981) - Luís Lourenço (vendido) * Renault 5 TL (1984) - Mário Sequeira * Renault 5 Laureate (1984) - Mário Sequeira * Renault 4 L (1973) - Luís Pedrosa * Renault 4 GTL (1983) - Manuel Delgado * Renault 4 GTL (1984) - Ruben Augusto * Renault 4 GTL (...) - ... * Renault Joaninha - 4cv (1952) - Francisco Pires * Rover 2200 TC (1974) - Pedro Vasconcelos * Saab Sonett II (1967) - Xano * Toyota Celica TA 60 (1982) - Ricardo Ferreira * Trabant 601 S (1989) - Luís Ramalho * Triumph Spitfire (...) - Pedro Vasconcelos (vendido) * Triumph Spitfire (1973) - Cândido Botelho * Triumph Herald 1200 (1960) - Mário Pinho * Triumph Herald (13/60) (1970) - João Santos * Triumph TR 7 (1981) - Arcindo Costa * Volvo 144 S (1972) - Alexandre Madeira / Jaime Rito * VW Golf GTI (1982) - Pedro Vicente * VW Golf GTI (1982) - Pedro Vicente * VW Buggy 1600 (...) - Pedro Carvalho * VW Carocha 1300 (1969) - Mário Alves * VW Carocha 1302 (1971) - Bruno de Oliveira * VW Carocha cabriolet (1968) - Pedro Carvalho * VW Carocha cabriolet karmann 1303 LS (1973) - João Nogueira * VW Carocha 1200 (1964) - João Sousa * VW Carocha 1200 (1965) - Ricardo Ferreira * VW Camat (Camat D'Ouro) (réplica) - Nuno Nunes

Motociclos * BMW R 80 GS - 800 c.c. (1991) - João Nogueira * Honda Hornet (2000) - Raúl Carvalho * Yamaha XJR 1300 (2002) - Eduardo Bento * Kawasaki 750 (1993) - Augusto * Vespa VBA 150 (1960) - Xavier Rodrigues

Veículos já cedidos pela Fiat para estarem em exposição nos nossos encontros * Fiat Fiorino 1.3 multijet (2008) * Fiat 500 1.3 multijet (2008)

Estivemos no Centro de Exposições de Odivelas

No dia 16 de Maio de 2008, a direcção do CEC apresentou as suas actividades no "Palavreando, Chá, Palavras e Scones", uma tertúlia promovida pelo Nova Odivelas, Nova Região e Diário de Odivelas. A iniciativa, que teve a presença de cerca de 60 pessoas, foi bastante frutífera para o nosso clube.




Mais informações em: http://www.diariodeodivelas.com/sitemega/view.asp?itemid=718&catid=180

segunda-feira, Junho 02, 2008

Crónica "Os Futuros Clássicos"

... por Rui Barata

Todos nós sabemos que o movimento clássico está a crescer, exponencialmente, em Portugal. O que muitos de nós ainda não se aperceberam, é que a variedade de modelos presentes em iniciativas deste tipo, também é grande!
Há cerca de dez, vinte anos atrás, este mercado estava reservado a pessoas mais abastadas que viam no automóvel antigo uma outra forma de investimento. Hoje, com a generalização do conceito, os antigos, principalmente populares, estão cada vez mais na moda. E ainda bem que assim é…! De facto, todos merecem um lugar no panorama clássico, independentemente do valor monetário que lhes está intrínseco. Fica assim, conservada a vertente cultural e histórica, atitudes mais que correctas para dignificar os diversos modelos que serviram a sociedade, numa determinada altura, sob muitos e variados aspectos.
No seguimento desta ideia, tenho reparado que, em inúmeras iniciativas realizadas por esse Portugal fora, modelos que, para muitos ainda não devem ser incluídos nesta família, começam a aparecer de forma subtil, dando um certo “ar da sua graça”, de maneira mais discreta. Nessas concentrações, as conversas em torno destes “pré-clássicos” prendem-se, muitas vezes, com questões de ordem sentimental e sobre o estado de conservação:
- “… ah! Este está assim desta forma, mas vai ficar muito melhor… já tem alguns anos, mas não me desfaço dele…gosto muito deste modelo. Vou ficar com ele…!”
- “ … está novo, vejam só a condição deste carro, mesmo com alguns anos, merece estar em encontros assim…”
- “ … vou recuperar este automóvel. Era de um familiar, que fez quase toda a vida nele. Agora vai passar a estar em concentrações e fazer passeios aos fins-de-semana!”
A imprensa do ramo já começou por dar o mote em relação a determinado tipo de veículos, contudo, muitos há ainda que continuam esquecidos…!
Segundo a FIVA (Federation Internationale Vehicules Anciens) – organização francesa fundada em 1966, com o objectivo de superintender esta matéria – e, da qual faz parte o CPAA (Clube Português de Automóveis Antigos), as viaturas são consideradas clássicas a partir dos vinte e quatro anos de idade, sendo condição essencial o bom estado e originalidade do veículo. Todavia, a revista italiana “Ruoteclassiche” - internacionalmente reconhecida na área -, bem como a inglesa “Classics and Sports Cars”, para além dos artigos publicados sobre a temática, apresentam mensalmente cotações, para veículos a partir dos 10, 15 e 20 anos. É que segundo estes entendidos, um carro raro e/ou de série mais limitada pode ver a sua cotação registada a partir destas idades, onde os valores divergem consoante as variantes. Desta forma, um Uno Turbo com 15 anos já é de colecção; Uno 45 S, de 1988, também… Alfa Romeo 33 1.5, 1.7; Triumph Acclaim; Alfa 75 2.0; Peugeot 205 GTI; Toyota Corolla GTI Twim Cam, Mazda MX 5; BMW M3, entre muitos outros.
Muitos clubes, em Portugal, já se regem pelas indicações patentes nestas revistas, para poderem oferecer aos seus associados seguros de clássicos a preços dignos de registo, desde que confirmem, como é óbvio, a existência de um outro veículo para uso diário. Todavia, este é assunto cujas opiniões não são partilhadas da mesma forma por todos, o que leva a que, às vezes, as pessoas tenham de esperar pelos 24, 25 anos do seu bólide, para que este seja considerado um clássico, no verdadeiro sentido da palavra.
Qualquer das formas, os proprietários de veículos, entre os 15 e 25 anos, considerados por muitos, como pré-clássicos, só deverão ver a sua cotação subir, quando atingirem a sua “maturidade clássica”. Excepções feitas à regra àqueles modelos mais raros ou carros, cujas variantes se comercializaram de forma mais limitada.
Esta aparição “algo envergonhada” por parte de veículos desta natureza poderá transformar-se num novo e respeitado movimento automobilístico em Portugal e, assumindo-se como uma atitude salutar crescente, não envergonha o mundo dos mais antigos, exemplares estes, mais adorados e respeitados no meio.

domingo, Junho 01, 2008

::..Admissão de Sócios | Participantes


A direcção do Car Enjoy Clube (CEC) não exige qualquer contributo monetário aos seus sócios / participantes para fazer parte desta associação. Basta gostar de carros e trazer amigos.
Todos são bem-vindos!

Nos encontros são distribuídos autocolantes, diplomas, folhetos e cartões de sócio, que deverão ser solicitados junto dos responsáveis!

Lista de matrículas de automóveis por anos


  • 1959 - IF; CI; HI; HE

  • 1960 - HI; HE; EA; HH; GF

  • 1961 - EA; HH; GF; CE; BA; BL

  • 1962 - CE; BA; BL; IG; EI; IA

  • 1963 - IG; EI; AI; CL; II; HD

  • 1964 - HD; II; CL; GE; CB

  • 1965 - CB; GE; LE; FE; HF; DC; HB

  • 1966 - GB; HB; DE; GL; GI; FG; FC; DB; LG; DC; HC; ID

  • 1967 - GL; HC; LG; ID; LB; HL; DB

  • 1968 - HL; EC; BG; DA; DF; EF; AL; ED; AH; LB

  • 1969 - AH; ID; LA; LD; IB; IL; BF; AL; AE; GM; FL; CH; IC;

  • 1970 - FL; DI; IC; BC; BH; LH; CH; FB; BI; LF; IF

  • 1971 - AG; BI; DG; LF; BB; FI; IE; EG; IH; FA; EB; BC

  • 1972 - FH; DE; HC; FF; IH; GA; EE; DL; EL; EG; HA; EH; CG; GC; GG

  • 1973 - HA; EH; CA; AF; CF; BE; BM; AO; PN; EP; HN; NN; CS; GO; EL; FB; AP; IM

  • 1974 - IM; ER; FM; BN; CS; GN; BR; CR; HM; AV; DP; EM; LV; BN; AM; AR

  • 1975 - BN; CP; GM; FO; BT; DO; BO; AT; CT; GO; EN; IO; CP; HM; DN; DS

  • 1976 - GO; BP; IU; FV; BT; CT; GS; HT; IM; EZ; IT; HV; GZ

  • 1977 - IP; GZ; DT; HU; AZ

  • 1978 - ET; LV; IO; CM; HR; FZ; IN; IM; FR

  • 1979 - DZ; BZ; GT; EO; DR; CU; IS; ES; HP; HS; GR

  • 1980 - FT; EU; BU; CZ; FU; AV; BS; CT; AS; HS; HO; SS

  • 1981 - DU; GV; IR; IV - até Março de 1981. De Março de 81 a Dezembro de 82 foram repescadas quase todas as matrículas anteriores, agora com o segundo conjunto começado por zero, exemplo: EA-34-02 / GR-56-01

  • 1982 - CU; OT; OR - até Março de 1982. De Março de 81 a Dezembro de 82 foram repescadas quase todas as matrículas anteriores, agora com o primeiro conjunto começado por zero, exemplo: EA-04-02 / GR-06-39

  • 1983 - NA até NU; OM; TM; TS; AJ

  • 1984 - BJ até IJ; RN; RS; PT

  • 1985 - JA até JL; LJ; NS; RN; RO

  • 1986 - JM até JZ; AQ até DQ; MP; TP; RP; SP

  • 1987- DQ até JQ; OA até OJ; QM; QN

  • 1988 - OL; PA até PL; QA até QJ; RA; RB

  • 1989 - RC até RL; SA até SL; UA até UD

  • 1990 - UE até UL; VA até VL; QT; MQ; NQ; AX até HX

  • 1991 - IX até XX; XA até XR

  • 1992 - XS; XT; XU; XV; SQ. A partir daqui as letras passaram para a direita: AA até AZ; BA até BM

  • 1993 - BN até BZ; CA até CZ; DA até DB

  • 1994 - DC até EM

  • 1995 - ER até GB

  • 1996 - GC até HQ

  • 1997 - HT até JF; KA até KF

  • 1998 - JI até JV; LA até LV; MC até ML

  • 1999 - MN até MZ; NX; OB até ON

  • A. Açores - AR; AS

  • A. Madeira - MA; MD

  • Forças Armadas - MX;

  • ME Marinha - AP